Total de visualizações de página

quarta-feira, 29 de outubro de 2014

Que país é este que Dilma vai governar?

REVISTA EXAME: Acabando as euforias das eleições, é hora de fazer um balanço da situação do país. Quais foram as principais conquistas dos últimos anos? O que deu errado? O que o próximo presidente precisa fazer para que a vida da população continue melhorando nos próximos anos? Veja aqui quais serão os principais desafios que a presidente eleita irá enfrentar nos próximos quatro anos.
Os Avanços Sociais Aconteceram. Mas Ainda Falta Muito
Neste ano, o Brasil conseguiu um marco. O país não está mais na lista da fome elaborada pela Organização das Nações Unidas (ONU).
O levantamento aponta que, nos últimos 10 anos, o Brasil reduziu pela metade a parcela da população que sofre com a fome. Segundo o organismo internacional, a taxa de desnutrição no Brasil caiu de 10,7%, em 2003, para menos de 5%, em 2012.
Com isso, o Brasil alcançou antecipadamente um dos oito Objetivos de Desenvolvimento do Milênio que as Nações Unidas estabeleceram para ser realizados até 2015.
O sucesso deve ser comemorado, mas é preciso pensar no futuro. Para garantir aumentos de renda cada vez mais significativos para a população mais pobre, é preciso investir na qualificação das futuras gerações. Segundo a OCDE (organização que reúne os países mais ricos do mundo), os empregos que exigem ensino superior no Brasil pagam mais que o dobro do que os postos de trabalho que exigem apenas ensino secundário.
Hoje, o Brasil ainda está penando nesse quesito. Os trabalhadores brasileiros são considerados menos qualificados que os seus pares no Chile, na China e naCoreia do Sul. Uma das principais causas é a deficiência do nosso ensino médio. Para começar, a taxa de evasão é altíssima. Entre os nascidos em 1994, 52% abandonaram a escola. E, para piorar, os alunos não aprendem o que deveriam. No Pisa (exame internacional organizado pela OCDE para medir a qualidade do ensino básico), os brasileiros de 15 anos ocupam o 58º lugar entre os 65 países avaliados na prova de matemática. 
Enfrentamos Recorde de Mortes por Violência
A crescente violência, principalmente nos estados do Nordeste, é mais um problema a espera de ser enfrentado com vigor pelo presidente eleito. Em 2012, o Brasil alcançou o recorde de 56 000 mortes por violência. As políticas de segurança pública também precisam ser repensadas, para se concentrar mais em prevenção do que em punição. Outra iniciativa bem-vinda seria adotar penas alternativas para crimes brandos. Mas hoje o Brasil tem apenas 20 varas especializadas nessas penas. Dividida em corporações que não se entendem, a Civil e a Militar, a polícia no Brasil tem baixíssima eficiência. Hoje, só  10% dos homicídios no Brasil são solucionados. Nos Estados Unidos a taxa é de 64% e na Inglaterra, de 81%. Há muito por fazer para que o Brasil deixe de apresentar a cada ano estatísticas de perdas humanas comparáveis à de guerras.


Equipe do CQC agride povo e prefeito de Caxias


oscardilholeocoutinhoNa última terça-feira (28/10), às 22h, o prefeito de Caxias Leonardo Coutinho estava com amigos em restaurante da cidade quando foi abordado abrupta e grosseiramente pela equipe de humoristas do CQC da TV Band.
Sob o pretexto de buscar informações para repercutir matéria produzida pela TV Band local – de propriedade do ex-deputado cassado por corrupção Paulo Marinho – o “repórter” de nome Oscar, utilizando dados falsos sobre mortalidade neonatal na maternidade da cidade, ouviu do prefeito todos os esclarecimentos sobre o assunto. Mas insatisfeito, passou a desferir palavras grosseiras e chulas, tendo como objetivo provocar uma reação agressiva por parte do entrevistado.
Leo Coutinho reagiu com paciência, civilidade, equilíbrio, serenidade, apesar de todas as provocações e agressões do dito “repórter”, respondendo tranquilamente com dados a tudo que o entrevistador solicitou.
Em determinado momento, vendo que não conseguiria seu objetivo de produzir um escândalo, o “repórter” levantou e fez um discurso afirmando no final que o prefeito “não tinha caráter”. Em outro momento, apesar do prefeito ter colocado a equipe da maternidade à disposição da reportagem, o “repórter”, em total desequilíbrio, começou a dizer palavrões ao prefeito, fazendo um comício no restaurante sobre a incapacidade do povo caxiense em votar, pois escolhera “um prefeito desonesto e incompetente”.
Fez isso repetindo a criminosa campanha de setores retrógrados do sul/sudeste do país ao reproduzir os piores preconceitos ao considerar os nordestinos inaptos para a Democracia. O senhor Oscar disse que “Caxias era uma cidade de ignorantes, idiotas e analfabetos. Pois a maioria votou em Dilma”. Descontrolado mais uma vez, passou a chamar “os caxienses de povinho de merda que não sabia votar e nem sabia fazer nada, pois nem seu prefeito soube escolher”. Ainda inconformado e absolutamente apoplético, o “repórter” passou a chamar as pessoas presentes de idiotas, cangaceiros e imbecis, sendo contido para não sofrer agressões dos presentes.
O prefeito ao mostrar equilíbrio e tranquilidade ao deplorável espetaculoso “repórter”, demonstrou que este comportamento absolutamente aético não condiz com o nome da TV Band e que não se faz notícia, e muito menos humor, achincalhando pessoas, sejam as mesmas representantes eleitas pelo povo ou não.
A cidade de Caxias sente-se orgulhosa do comportamento do seu prefeito, e deplora preconceitos rasteiros e atrasados de quem, apenas por viver na parte mais desenvolvida do país, trata os seus concidadãos como gente de segunda categoria, desprezando as mais comezinhas regras da ética jornalísticas.
Caxias tem história e um povo que não se agacha ante imbecis que aqui aportam, achando-se superiores à nossa gente de inigualável passado, presente e futuro.
video


Destaque! Saúde de Mata Roma receberá troféu Qualidade entre as melhores do Maranhão, Chapadinha está fora.


“The Best Saúde Maranhão”: Evento homenageará médicos e Secretários Municipais de Saúde que atingiram as metas do MS.

Dos 217 municípios maranhenses apenas 25 serão destaques com a premiação.

Na região do Baixo Parnaíba apenas as cidades de Mata Roma, Santa - Quitéria e Paulino Neves receberão o troféu qualidade entre as melhores saúde do Maranhão.


Secretário de Saúde Gustavo Correa de Mata Roma.

Em Mata Roma a Prefeita Carmem Neto juntamente com o Secretário de Saúde Gustavo Corrêa inaugurou em 2013 diversas Unidades Básicas de Saúde na zona urbana e rural do município e equipou o hospital da sede. Ela investiu também em treinamentos para funcionários de diversos setores da saúde e entregou em este ano um mega laboratório com equipamentos de altíssima qualidade.

A saúde de Mata Roma merece o total reconhecimento e a homenagem que vai receber.

Segundo os organizadores, o evento é somente para os municípios que atingiram a meta do Ministério da Saúde.

A cidade de Chapadinha que tem a plena da saúde para atender os outros municípios do Baixo Parnaíba não vai receber o reconhecimento por não está dentro dos critérios para incluir entre os municípios homenageados, talvez por está fora da meta do Ministério da Saúde. Lamentável.



Na sexta-feira(07), o Hotel Luzeiros, na Ponta d’ Areia servirá de palco para a primeira edição do troféu “The Best Saúde Maranhão”, um dos mais concorridos eventos voltados para a área médica já realizado no Estado.
Idealizado pela equipe da Revista Saúde News, especializada em divulgar assuntos da área de saúde há 08(oito) anos e com circulação em todo Norte/Nordeste, o evento tem o objetivo de evidenciar o reconhecimento do serviço prestado pelos homenageados à sociedade maranhense.
Além dos médicos de diversas especialidades que atuam na capital maranhense, também estarão sendo homenageados os Secretários Municipais de Saúde que conseguiram alcançar, em várias áreas, as metas estabelecidas pelo Ministério da Saúde.
Vale ressaltar que o critério usado para relacionar os municípios homenageados, teve como base os indicadores repassados pelo Conselho Municipal de  Secretários Municipais de Saúde do Maranhão – COSEMS e Coordenadores de CIR – nas áreas de Saúde da Família, Saúde Bucal, Saúde na Escola, Saúde Mental, Farmácia Básica, Metas Vacinais e Compartilhamento dos Agentes Comunitários de Saúde .
Veja abaixo a lista dos secretários que serão homenageados: 

01 – O secretário do município de Tuntum – Antônio Marcos Carvalho Dias
02 – Secretaria do município de São João dos Patos – Ana Lígia Miranda Almeida Coelho
03 – Secretaria do Município de Paraibano – Lucimar Sá da Silva
04 – Secretaria do Município de Alto Alegre do Maranhão – Iolete Soares Arruda
05 – Secretário do Município de Dom Pedro – Sandro Monteiro
06 – Secretaria do Município de Lago do Mato –  Sancleide Lima Brito
07 – Secretário Municipal de Codó – Ricardo Torres
08 – Secretário Municipal de Pinheiro – Fábio Silva Nascimento
09 – Secretária Municipal de São João do Sóter – Maria do Carmo Cavalcante Lacerda
10 – Secretário Municipal de Matões – Raimundo Nonato Medeiros de Carvalho
11 – Secretária Municipal de Estreito – Sirlen Campos
12 – Secretário Municipal de São João Batista – Carlos Figueiredo
13 – Secretario Municipal de Primeira Cruz – Aristeu Marques de Almeida
14 – Secretária de Saúde de Imperatriz – Conceição de Maria Soares Madeira
15 – Secretário de Saúde de Matões – Raimundo Nonato Medeiros de Carvalho
16 – Secretário de Saúde de Santa Quitéria – Odair José Oliveira Costa
17 – Secretário de Saúde de Mata Roma – Gustavo Adriano Matos Correia
18 – Secretária de Saúde de Paulino Neves – Angelica Maria Barros de Santana Araújo
19 – Secretária de Saúde de São José de Ribamar – Dalila de Nazaré Vasconcelos dos Santos
20 – Secretário de Saúde Buriticupu – Elias Rocha
21 – Secretário de Saúde de São Pedro d’ Água Branca – Francisco Taveira Peixoto
22 – Secretário de Saúde de Alcântara – Raimundo Fernandes Cunha
23 – Secretário de Saúde de Barra do Corda – Alexandre Miranda Leite
24 – Secretaria de Saúde de Porto Franco – Solange Camargo Bandeira da Silveira
25 – Secretário Municipal de Caxias  - Domingos Vinicius de Araujo Santos

Com foco na participação popular, Flávio Dino faz redesenho e articulação de secretarias


Por Aline Louise


A Secretaria de Direitos Humanos passará por um redesenho durante o Governo Flávio Dino. Para conduzir as políticas sociais para melhoria do Índice de Desenvolvimento Humano e de participação popular nas ações do Poder Executivo, a equipe de Flávio Dino programa uma modificação nesta pasta, que será denominada de Secretaria de Direitos Humanos e Participação Popular.

Com foco prioritário na redução das desigualdades e promoção de Direitos Humanos, a pasta será reformulada para atender o novo modelo de desenvolvimento defendido por Flávio Dino durante as eleições. Ao firmar o “Pacto pelo IDH” com movimentos sociais, Flávio se comprometeu a implantar ações ousadas de enfrentamento às desigualdades e políticas transversais para municípios com maiores dificuldades em setores de Educação, Saúde e Renda (integrantes do IDH).

A pasta de Direitos Humanos será responsável por promover as políticas transversais que enfrentarão o problema do IDH do Maranhão. Hoje, o estado possui o segundo pior desempenho em qualidade de vida, segundo dados do Atlas do Desenvolvimento divulgado pelo PNUD em 2013. No quesito “renda per capita”, o Maranhão fica na última colocação.

A Secretaria de Direitos Humanos e Participação Popular vai articular as políticas sociais que serão aplicadas por todas as secretarias, divididas por grupos de foco. As ações transversais vão ter atenção prioritária (mas não exclusiva) nas 20 cidades com menor IDH do Maranhão. O diagnóstico para atuação vem sendo feito pela equipe do governador eleito, tendo como referência o “Pacto por um IDH Justo” firmado junto aos movimentos sociais.

Conselhos, orçamento e participação
Outra nova função da Secretaria de Direitos Humanos e Participação Popular será a implantação do Orçamento Participativo no governo de Flávio Dino. Através de consulta popular e ativação dos conselhos estaduais que representam os diversos segmentos da sociedade, a sociedade maranhense será ouvida para a elaboração do Orçamento do Governo do Estado anualmente.

O Orçamento Participativo será conduzido pela pasta através de audiências públicas com os conselhos estaduais e com intensa utilização das ferramentas da internet. A sociedade civil ajudará o Poder Executivo a construir as prioridades anuais do Governo, tendo como base o Programa de Governo apresentado à população nas eleições de 2014. Após colher a opinião da sociedade, o orçamento será levado à Assembleia Legislativa para deliberação.

Esta e outras iniciativas promoverão a valorização efetiva dos Conselhos da sociedade civil e movimentos populares como participantes na articulação de programas e ações do próximo governo.

Desde seu primeiro pronunciamento como governador eleito, Flávio Dino fez questão de destacar que as políticas sociais e a melhoria da qualidade de vida serão prioridades em seu governo. Com a definição das novas funções para a pasta de Direitos Humanos e Participação Popular, o próximo governador acena para a priorização da participação popular e combate às desigualdades.


Flávio Dino anuncia Geraldo Carvalho Júnior para presidir Inmeq

Flávio Dino anunciou na manhã desta quarta-feira (29) mais um nome que integrará a sua equipe de governo a partir de 1° de janeiro. Geraldo Cunha Carvalho Júnior é a 11ª indicação para compor a próxima gestão. Ele será o presidente do Instituto de Metrologia e Qualidade Industrial do Maranhão (Inmeq).


O Inmeq é um dos órgãos públicos da administração estadual que exercem o papel de proteção ao consumidor. Entre as atribuições, a fiscalização de produtos e instrumentos, como balanças, bombas de combustível, taxímetros, entre outros, e acompanhamento de medidas. Além disso, compete à instituição proteger o consumidor e mantê-lo informado, orientando sobre os cuidados que se deve ter ao adquirir produtos e serviços.

Conheça o perfil do novo diretor:

GERALDO CUNHA CARVALHO JÚNIOR - Instituto de Metrologia e Qualidade Industrial do Maranhão

Economista formado pela Universidade Federal do Maranhão (UFMA), Geraldo Carvalho possui pós-graduação em Engenharia Econômica (UFMA). É membro conselheiro do Instituto de Cidadania Empresarial do Maranhão (ICE-MA) desde 2011. Foi professor da Universidade Nove de Julho (São Paulo). Possui ampla experiência na área de relação com o consumidor, já tendo atuado como representante de operações de campo do Banco Volkswagen, gerente comercial da Agisa - indústria sediada em São Luís.


terça-feira, 28 de outubro de 2014

Miami e Belágua viram símbolos da eleição

Uma curiosidade marcou o segundo turno das eleições presidenciais e serviu como combustível para o debate sobre o perfil dos que defendem uma nítida diferenciação no eleitorado da presidente Dilma Rousseff (PT) e do senador Aécio Neves (PSDB).


Enquanto a candidata do PT obteve sua maior votação proporcional em Belágua, município do interior do Maranhão, atingindo 93,93% dos votos, o candidato tucano chegou a 91,79% em Miami, nos Estados Unidos, um dos colégios eleitorais para quem vive no exterior.

Miami é uma das cidades mais populosas do estado da Flórida, conhecida por se tratar de um importante centro turístico dos Estados Unidos, reduto de endinheirados de todo o mundo – e ponto turístico preferido dos brasileiros nos EUA.

Belágua, por sua vez, é uma pequena cidade do interior do Maranhão, com pouco mais de 7 mil habitantes, que ganhou destaque no cenário nacional em 2010, quando também concedeu expressiva votação em Dilma Rousseff. Administrada pelo PT, tem mostrado forte relação com a presidente em todas as eleições.
Perdeu – De todos os 217 municípios maranhenses, Dilma perdeu apenas em um para Aécio Neves. Foi em São Pedro dos Crentes, situado na Região Tocantina do estado, onde o tucano obteve 50,01% dos votos, contra 49,9% da petista. Apesar disso, a diferença entre os candidatos foi de apenas cinco votos.
Ao todo, 1.256 eleitores votaram em Aécio. Outros 1.251 optaram por Dilma.
Em todo o estado, 2.475.762 eleitores votaram em Dilma.
Outros 667.517 mil votaram em Aécio no Maranhão. Ao todo, 3.265.307 milhões compareceram às urnas. Faltaram aos locais de votação 1.230.596 eleitores.
Votaram em branco 34.449 pessoas e anularam os seus votos 87.579 eleitores.


São Pedro dos Crentes é o único no MA que deu vitória a Aécio

JULIA AFFONSO – O ESTADO DE S. PAULO
‘Somos uma pequena cidade inteligente’, diz eleitor tucano da cidade que tem 4 mil habitantes. Aécio venceu por uma diferença de 5 votos
A vitória da presidente Dilma Rousseff (PT) só não foi total no Maranhão – Estado onde ela recebeu o maior porcentual de votação no País – porque ela perdeu em um município, por uma diferença de cinco votos: São Pedro dos Crentes. Aécio Neves (PSDB) teve 50,10% dos votos válidos, com o apoio de 1.256 dos eleitores, contra 49,90% da petista, com 1.251.
A cidade de 4 mil habitantes fica no sul do Estado, a cerca de 650 quilômetros da capital São Luís. O comerciante Urias Castro de Souza, de 54 anos, afirma ter votado em Aécio, por causa das notícias de corrupção relacionadas ao governo do PT.
“A gente vê as fraudes nos jornais. E em todos os setores. Hoje, nós somos uma pequena cidade de pessoas inteligentes”, diz. O comerciante conta que quase não houve campanha de nenhum dos candidatos no município, que vive de agropecuária. A atual prefeita de São Pedro dos Crentes é Luíza Coutinho, do PSDB.
Divulgação
No Maranhão, Dilma teve 78,76% dos votos válidos, contra 21,24% de Aécio. A petista recebeu votos de 2.475.762 eleitores, enquanto o tucano levou 667.517.
Recorde. O município brasileiro que mais votou na presidente fica no lado oposto a São Pedro dos Crentes. Belágua, um município de cerca de 7 mil pessoas, no norte do Maranhão, deu o maior porcentual de votos à Dilma no País. Na cidade, a petista atingiu 93,93% dos votos válidos, contra 6,07% do tucano. O autônomo Raimundo Rodrigues de Souza, de 50 anos, ajudou a reeleger a presidente Dilma. Ele foi um dos 3.558 eleitores da petista na cidade maranhense.
“Sempre procurei ajudar o Lula e a Dilma. Apesar de eles nunca terem vindo aqui, ajudam demais”, afirmou. “Ela dá prioridade ao pobre e à pessoa carente.”
Segundo ele, há muitos beneficiários do Bolsa Família na cidade, que vive da lavoura, da pesca. Ele afirma não receber o benefício. “O povo da Belágua colocou na cabeça que vai manter ela no poder para ajudar no combate à pobreza”, explica.
O lado tucano da cidade, que deu 230 votos a Aécio, contou com o apoio do pedreiro José Raimundo da Silva Vale, de 30 anos. “Não sei se ele seria um presidente melhor que Dilma. Mas ela teve o apoio da família Sarney, e eu quero que eles saiam do poder.”
Reprodução