Mensagem da Semana

E, eis que cedo venho, e o meu galardão está comigo, para dar a cada um segundo a sua obra. Apocalipse 22:12

PACTO PELA PAZ

PACTO PELA PAZ

domingo, 31 de outubro de 2010

Ex ministra Zélia de Mello vota em Nova York


Ministra da Economia durante o governo de Fernando Collor (1990/1991), Zélia Cardoso de Mello votou neste domingo (31) em Nova York, onde mora há 14 anos. Zélia foi ao Metropolitan Pavilion para deixar o voto na urna. Ela vê como experiências diferentes participar de uma eleição como integrante de um projeto de governo e como cidadã. “Uma coisa é participar como agente atuante do governo, e outra participar mais como cidadão, votando, exercendo esse seu direito de votar e de escolher. São duas coisas completamente diferentes, mas acho que as duas são importantes e válidas”, destacou a ex-ministra.

Zélia considera que o próximo governo tem tarefas importantes a fazer como reforçar a democracia e a economia do Brasil. Para a ex-ministra é preciso lembrar que o Brasil teve muitos anos sem democracia e com um cenário de instabilidade econômica. ” De alguma forma nós somos ainda uma democracia jovem e somos ainda uma economia jovem, uma economia em estágio de aprendizado. Então é importante que a gente solidifique essas conquistas. Tanto as democráticas como as econômicas e possa fortalecer. É importante que a gente não ache que está tudo resolvido e que as coisas vão acontecer automaticamente. É preciso uma atuação forte do governo. É preciso uma atuação dos cidadãos prestando atenção no que está acontecendo para que cada vez mais o Brasil se torne uma democracia mais forte e uma economia mais forte”, analisou.

Na avaliação de Zélia, o principal desafio do próximo governo é garantir que o país cresça de uma maneira sustentável, sem grandes desequilíbrios. “Acho que até agora o Brasil tem se saído muito bem. Saiu-se muito bem da crise, mas ainda há muito a fazer. Então é importante que a gente continue a crescer mas sem provocar desequilíbrios grandes. seja de ordem fiscal ou de ordem cambial. Então ainda precisa muita atenção do governo”, disse.

Durante o horário de votação, Dilma prioriza agenda particular


A expectativa de que neste domingo (31) venha a ser confirmada como a primeira presidente mulher da história do Brasil não fez com que a candidata do PT na corrida presidencial, Dilma Rousseff, alterasse seu já conhecido hábito de preservar ao máximo a vida particular. Nas quase 24 horas em que permaneceu em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, entre a tarde de sábado (30) e às 14h deste domingo, quando embarcou para Brasília, onde acompanha a apuração, Dilma mais uma vez deu prioridade às agendas particulares e fechadas. Ao invés de uma exposição maior, atitude comum a candidatos principalmente em dia de eleição, a petista inclusive se mostrou menos disposta a momentos de interação, fossem eles com eleitores em geral ou a imprensa em particular.

Dilma chegou à capital gaúcha pouco depois das 16h de sábado e seguiu direto para seu apartamento na avenida Copacabana, na zona Sul da cidade. Petistas gaúchos chegaram a informar que ela poderia passar a noite na casa da única filha, Paula, ou até mesmo no hotel Plaza São Rafael onde, neste domingo, aconteceu um café da manhã com lideranças políticas. Mas Dilma só saiu de seu apartamento, por volta das 20h30, para se dirigir à residência do ex-marido, o advogado Carlos Araújo, localizada na mesma avenida, a algumas quadras de distância. E, depois, dormiu em seu próprio apartamento.

Na manhã deste domingo, a candidata atrasou um pouco sua participação no café da manhã, prevista para ocorrer a partir das 8h. Foi neste horário que Dilma saiu de casa, sem conversar com a imprensa, em um comboio composto por seis carros com vidros equipados com películas de alta gradação. Antes, a movimentação se deu apenas por conta dos seguranças, que entravam e saíam do prédio carregando bagagens.

O trajeto para o Plaza foi rápido e demonstrou que, apesar do aparato, a segurança não parecia ter uma preocupação maior com a possibilidade de incidentes. Para chegar ao hotel, o caminho escolhido foi o do Túnel da Conceição, que está com duas das quatro pistas em obras, e isoladas por um tapume de chapas de metal. Como o túnel é rota de ônibus urbanos e metropolitanos e de uma parcela significativa da população que se desloca para o Centro, suas condições atuais facilitam o acesso de pedestres aos veículos e impossibilitam um deslocamento rápido em caso de acidente.

Na chegada ao Plaza, Dilma foi recepcionada pelo governador eleito do Rio Grande do Sul, Tarso Genro (PT) e passou direto ao saguão, onde concedeu uma entrevista coletiva tumultuada, que mais se assemelhou a um pronunciamento. Diante da impaciência das dezenas de jornalistas, cinegrafistas e fotógrafos, do empurra-empurra e dos atritos entre os que procuravam se posicionar melhor, Dilma disparou: "Vou fazer uma declaração para todos e se todo mundo ficar calado é mais fácil".

A declaração ainda não estava concluída quando os jornalistas começaram a perguntar se Dilma pretende chamar a oposição para conversar. A candidata emendou no discurso que governaria com sua coligação e para todos os brasileiros. A exemplo do evento promovido no primeiro turno, o café da manhã com partidários e aliados foi realizado em um salão do Plaza, onde os jornalistas conseguiam visualizar a candidata a partir de uma área anexa, elevada, mas ao qual o acesso direto não era permitido. Em seu pronunciamento no café, Dilma falou rapidamente sobre as realizações dos governos do presidente Lula, lembrou sua própria trajetória e destacou a importância de mobilização da campanha até o encerramento do horário de votação.

Do hotel a candidata seguiu para a escola sstadual Santos Dumont, na zona Sul, onde ela e Tarso votaram. Na hora da votação, um mesário, fã de Dilma, protagonizou cenas inusitadas, causando certo constrangimento para a candidata. Sob o protesto dos fotógrafos, abraçou Dilma, ficou segurando a carteira de identidade da candidata, que tentava pegá-la, por tempo demais, e, na hora do tradicional V que é solicitado que os candidatos façam com os dedos médio e indicador, para simbolizar sua expectativa de vitória, de novo se aproximou de Dilma e fez junto com ela o gesto.

A saída também foi tumultuada. Além da imprensa, curiosos e fãs queriam chegar perto da petista. Depois de votar, Dilma voltou a se recolher, desta vez no apartamento da filha, Paula, na rua Cariri, que é bem próxima à escola onde vota. Paula reside no último andar de um prédio de quatro andares, em uma rua sem movimento. Com a rua tomada por carros da imprensa, os curiosos também começaram a se mobilizar. Jornalistas se posicionaram em uma área aberta do outro lado da via, para observar o apartamento, que tem algumas janelas de frente. Foi o suficiente para que todas as persianas fossem fechadas.

Pouco antes do meio-dia, nova movimentação. De novo com os vidros fechados, os carros do comboio se dirigiram para a residência de Araújo, uma casa ampla às margens do Rio Guaíba. O carro de Paula e de seu marido chegou em seguida, saiu e voltou. Dilma almoçou em companhia de Araújo, Paula, o genro e o neto. Quando saiu da casa, às 13h08min, alguns simpatizantes se concentravam na entrada da garagem, tiravam fotos. Depois de senhoras gritarem: "Dilma, Dilma, Dilma, abre para a gente, dá um aceno", a petista abriu rapidamente o vidro, acenou e voltou a fechá-lo. Ainda passou mais uma vez em seu apartamento, e, dele, foi para o antigo terminal do Aeroporto Internacional Salgado Filho. No aeroporto, o carro que a conduzia estacionou bem perto da aeronave e a candidata ingressou nela imediatamente. A porta se fechou com a mesma rapidez.

Em Porto Alegre a expectativa é de que, em caso de vitória, Dilma retorne ao Estado na quarta-feira (3), para descansar e, em caso de derrota, que o retorno ocorra ainda na segunda-feira (1). Sua assessoria informou apenas que o retorno para o Sul nesta semana é "pouco provável".

Lula defende Tiririca e diz que barrar o candidato é “cretinice”


O presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, defendeu Tiririca após votar neste domingo em São Bernardo do Campo. Ao comentar o caso do deputado federal eleito Francisco Everaldo Oliveira Silva, Lula afirmou ser “uma cretinice o que estão tentando fazer” com o humorista.

"O Congresso Nacional é a cara da sociedade. A sociedade não é melhor nem pior do que o congresso. Lá tem 513 deputados, 81 senadores, que são eleitos. O Tiririca é a cara da sociedade. Acho uma cretinice o que estão tentando fazer com o Tiririca. Estão desrespeitando 1,5 milhão de pessoas que votaram nele", disse Lula.

Segundo Lula, a candidatura deveria ter sido impedida antes da eleição, se fosse o caso. "Então, que não deixassem ele ser candidato. Eu acho, sinceramente, que quem tem de fazer a prova é quem está pedindo para ele fazer a prova", alfinetou.

Entenda o Caso

Eleito com 1,3 milhão de votos, o humorista realizará testes que comprovem que ele sabe ler e escrever. O juiz da 1ª Zona Eleitoral de São Paulo, Aloísio Sérgio Rezende Silveira, afirmou nessa quinta-feira que deve marcar uma audiência para colher material gráfico de Tiririca, que é acusado de falsificar documentos para comprovar sua alfabetização, condição fundamental para a legalização de sua candidatura.

A denúncia, oferecida pelo MPE (Ministério Público Eleitoral) foi recebida em 4 de outubro, com base no Código Eleitoral, que prevê pena de até cinco anos de reclusão e o pagamento de multa por declaração falsa ou diversa da que deveria ser escrita para fins eleitorais em documento público.

O advogado do humorista apresentou nessa segunda-feira defesa à Justiça contra acusação de falsidade ideológica, apresentada pelo Ministério Público. A defesa ainda deve entrar com uma representação por calúnia contra o promotor que denunciou Tiririca ao MP.

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Dilma e Serra se enfrentam hoje em debate promovido pela Record


Adversários na disputa pela Presidência, Dilma Rousseff (PT) e José Serra (PSDB) se enfrentam nesta segunda-feira em debate promovido pela Record, a partir das 23h. No entanto, devem deixar de fora polêmicas que dominaram o noticiário nas últimas semanas.

Coordenadores das duas campanhas ouvidos pela reportagem disseram que a prioridade é fazer o confronto de propostas. A avaliação é que embates baseados em temas como aborto e religião, por exemplo, poderiam "ampliar instabilidades".

Do lado petista, os ataques serão direcionados a promessas de Serra, como o aumento do salário mínimo para R$ 600 e a de colocar dois professores em salas de aula do 1º ano de escolas públicas.

A petista irá retomar a estratégia de usar a gestão de Serra em São Paulo para tentar desmoralizar as propostas do tucano.

Dilma também insistirá no tema da privatização, muito explorado na propaganda eleitoral e em atos políticos. Destacará que há uma disputa entre dois "projetos políticos" diferentes.

Do lado tucano, a orientação é que Serra enfatize propostas para a área social para levar a eleitores de classes mais baixas --que majoritariamente declaram voto em Dilma-- propostas como a do 13º do Bolsa Família.

No debate da Record, jornalistas não poderão fazer perguntas aos candidatos. No último encontro de Dilma e Serra, promovido pela Folha e a Rede TV!, foram os questionamentos dos jornalistas que causaram embaraços à petista e ao tucano.

Cantor de reggae Gregory Isaacs morre aos 59 anos


O cantor jamaicano Gregory Isaacs --conhecido pela música "Night Nurse", de 1982-- morreu na manhã desta segunda-feira (25) aos 59 anos, após uma batalha contra o câncer.

De acordo com a BBC do Caribe, Isaacs --cujos apelidos eram Cool Ruler e Lonely Lover-- morreu na sua casa em Londres.

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Só em Coelho Neto.


Talvez a cidade de Coelho Neto, na região Leste Maranhense, tenha sido a única cidade do Brasil, há ter Agentes Comunitários de Saúde, em pleno horário de trabalho, aliciando eleitores, em uma versão dissimulada, de compra de voto, a mando do prefeito do município, Soliney Silva, PSDB.

Entenda como o crime eleitoral aconteceu.



O prefeito reuniu os Agentes Comunitários de Saúde, e deu a cada um, bom dinheiro, para que eles executem a compra de voto.
O negocio aconteceu assim: os Agentes de Saúde que não são obrigados a se prestar a este tipo de serviço, por ter sido efetivado no governo Magno, iniciavam suas visitas rotineiras como se estivessem exercendo as suas funções. Quando chegavam às casas, cadastravam os eleitores para receber 50 reais, cada um; não precisava trabalhar a obrigação do cadastrado era só votar nos candidatos do prefeito. Como garantia, recebiam uma pulseira, que davam direito aos eleitores vendidos, um dia após as eleições, receberem o dinheiro. Em forma de pressão psicológica, o cadastrado era obrigado a fornecer um numero de um de seus documentos pessoais. Segundo os agentes de Saúde, com o numero do documento, o prefeito saberia se o eleitor que tinha vendido o seu voto por 50 reais, não teria votado em Max Barros e Gastão Vieira.
Devido os Agentes Comunitários de Saúde, andar em cada casa do município, tanto da sede quanto da zona rural, acredita-se que esta manobra criminosa feita pelo o prefeito Soliney Silva, diante das outras, é a que mais redeu eleitoralmente.
Quando Soliney disputou a prefeitura em 2008, ele ofereceu um almoço para os agentes comunitários de Saúde, em sua residência, no povoado Pimentas. Naquela oportunidade, mesmo ainda não sendo prefeito, o esquema fraudulento e criminoso, aconteceu com estes e outros métodos de compra de voto. Soliney Silva foi o campeão, em sua eleição de prefeito. Agora em 2010, deu o maior numero de voto para os seus deputados.
Será que ainda há justiça para crime eleitoral neste País?

Lula quebra protocolo e pede que militantes parem de gritar em evento


Durante a solenidade no Instituto Federal de Ensino do Piauí - IFPI - na manhã desta quinta-feira (14), o presidente Luiz Inácio Lula da Silva quebrou o protocolo por duas vezes e pediu que militantes parassem de gritar. Ele explicou que o evento é oficial, e não político.

Lula disse que, por esse motivo, Wilson Martins (PSB), candidato a governador do Piauí, e Dilma Rousseff (PT), que disputa a Presidência, não podem estar presentes. "Por isso, abaixem o fogo de vocês e parem de gritar. Nós estamos em um evento oficial", declarou em seguida o presidente, falando para militantes petistas.

A militância, que exclamava os nomes de Dilma e do presidente, em seguida gritou "Lula-la guerreiro do povo brasileiro", e ficou mais comedida.

Depois, quando o reitor do IFPI, Francisco Santana, discursava, Lula se levantou para tentar consertar o microfone, e reclamou que o equipamento estava com problema.

Os ministros da Educação, Fernando Haddad, e dos Transportes, Paulo Sérgio Passos, participam da solenidade.

terça-feira, 19 de outubro de 2010

Nem tarda e nem falha. Chega na hora certa.


No período eleitoral no 1º turno das eleições deste ano, presenciamos em Coelho Neto, inúmeras irregularidades em matéria de compra de votos, por parte do prefeito Soliney Silva, e seus aliados.
Infelizmente o derramamento de dinheiro, continua influenciando o resultado das eleições no município. Gente apanhou, funcionários e prestadores de serviços foram expostos ao ridículo, gentes simples foram humilhadas, mas a maioria dos eleitores coelho-netenses continua desconhecendo estas barbaridades, Em nome da dinheirama, votaram nos candidatos do mandatário.
Agora assim como eu; milhares de pessoas do nosso município nunca imaginavam que o nosso prefeito, seria capaz de protagonizar um papel tão ridículo, mentiroso e mesquinho, como ele fez em sua televisão, depois das eleições.
Soliney Silva, disse mostrando uns santinhos nunca vistos na cidade, que só ele estava apoiando Roseana em Coelho Neto. Américo de Sousa, Márcia e seu esposo Bacelar, e o fiel amigo dos Sarney que é Magno Bacelar, “o velho” estava apoiando outros candidatos. O prefeito Soliney acha que o povo de Coelho Neto, é burro.
Independente de votar na oposição ou não, a maioria dos eleitores de Coelho Neto, viram e ouviram; Magno, Bacelar, Márcia, Américo de Sousa, Dr. Fernando, e o próprio Soliney pedindo voto para Roseana e seus dois senadores, e para Dilma. Porque agora, Soliney seria o pai da criança sozinho?
O preocupante dessa historia, é que ater aonde vai o nosso prefeito com tanta maldade para prejudicar os outros?A Justiça de Deus, nem tarda e nem falha. Chega na hora certa.
Pelo que eu conheço o Deus dos deuses, isso não passará por despercebido em seu Tribunal. Um dia, talvez não esteja tão longe, Soliney Silva, será chamado pelo o Justiceiro, o Deus de Israel, a presta contas pelos rios de injustiças e outros males praticados por ele. Quem sabe da história Bíblica do rei Babilônico Nabucodonosor??



Lula agradece aos piauienses derrota de Heráclito Fortes e Mão Santa


O presidente Lula foi o último a falar no comício realizado em Teresina, nesta quarta-feira (13). Com a desenvoltura de um político popular e que carrega uma grande carga de experiência, ele contou histórias, entrevistou os governadores Jaques Wagner (PT/BA) e Cid Gomes (PSB/CE), fez o público rir, bater palmas, gritar.

Em um discurso carregado de expressões populares, o petista enfatizou sua origem nordestina, citou obras realizadas no Piauí e falou no Bolsa Família antes de pedir votos para o governador Wilson Martins (PSB) e para Dilma Rousseff, candidata do PT à presidência da República.

Ao lado de Wellington Dias e Ciro Nogueira, senadores eleitos pelo Piauí, Lula agradeceu os votos que os piauienses deram a Dilma e também os votos que eles não deram aos senadores Mão Santa (PSC) e Heráclito Fortes (DEM), ferrenhos opositores do Governo Federal que não conseguiram renovar seus mandatos.

De acordo com o presidente, os parlamentares “foram do mal” e representam os atrasos do Estado. “Vocês lembram o atraso que significava o que, graças a Deus, vocês derrotaram agora, nas eleições para o Senado! Eu quero agradecer não apenas os votos que vocês deram à Dilma, mas agradecer os votos que vocês não deram a eles [Mão Santa e Heráclito]. Porque essa gente, eles foram do mal com o povo pobre”, disse.

De olho na mentira.


O programa de televisão, de Olho na Notícia da TV Difusora local, de propriedade do prefeito Soliney Silva, PSDB, tem ganhado de forma assustadora à antipatia de uma boa parte dos coelho-netenses. Tudo por conta das mentiras que são vinculadas por lá.
Véspera do primeiro turno das eleições, do último dia 03 de outubro, na tentativa de conquistar mais votos para os candidatos do prefeito, o apresentador Carlos Machado, disse com todas as letras, que a Rua do anil tinha recebido asfalto. Machado parabenizou os moradores pela a conquista, e obviamente o prefeito pela a obra. Mentiu feio Carlinhos. Apenas iniciaram o recapeamento por sinal de péssima qualidade. As obras ficaram paralisadas. Ontem, 18/10/reiniciaram os trabalhos por lá.
Esperamos que quando as obras estiverem prontas, o programa de olho na noticia, mostre e perca desculpas aos seus ouvintes, pelo o equivoco.
Esta foto, foi feita dois dias depois do primeiro turno das eleições.

Salvo


O professor, sindicalista e radialista Osmar Ferreira, ( foto), sofreu um acidente no ultimo sábado, 16 de outubro , na estrada do povoado deserto,em Coelho Neto . O sindicalista ia acompanhado de sua esposa, que sofreu ferimentos leves. Ele fraturou o braço e a clavícula. Osmar Ferreira, foi levado as pressas para Teresina, onde foi submetido a uma cirurgia, que durou , três horas. O professor, ainda está internado, mas está bem.
O Portal Leste Maranhense deseja vida longa e felicidades, e boa recuperação ao professor, Osmar Ferreira.

Trabalhador rural teria recusado dinheiro para tirar queixa contra prefeito


Deu no Portal CMN

O Portal CMN recebeu informações ainda não confirmadas pela polícia de que o trabalhador rural Raimundo Moreira, que recentemente denunciou políticos de Coelho Neto por agressão física, teria recebido propostas financeiras para tirar a queixa prestada na delegacia do município após ter sido agredido supostamente a mando do Prefeito do Município.

Fontes revelam que foram oferecidos cinqüenta mil reais e como o montante foi recusado, especulam pela cidade de que nos próximos dias o Deputado Estadual Max Barros e o Deputado Federal Gastão Vieira poderão vir para o município para conversar com o trabalhador, já que se for comprovado o espaçamento do trabalhador e a compra de votos os dois parlamentares poderiam ser penalizados.

As primeiras investigações foram iniciadas pela policia local, já em relação às últimas denúncias, o Portal CMN teve acesso a informações que dão conta que a Polícia Federal deverá entrar no caso, mais até agora nada está confirmando.

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

MP pede a prisão de Hemetério Weba


A promotoria de Justiça de Santa Luzia do Paruá encaminhou à Justiça na última quarta-feira, 13, um pedido de prisão preventiva contra o candidato eleito nas últimas eleições ao cargo de deputado estadual, Hemetério Weba. O pedido foi feito pelo promotor de Justiça Gustavo de Oliveira Bueno.

Em três de outubro, durante a realização das eleições, a nora de Hemetério Weba, Americinês Pereira de Lima, foi presa em flagrante por crime eleitoral, tendo sido levada para a unidade escolar Teresinha Alves Rocha, onde funcionava a sede provisória da Justiça Eleitoral na cidade de Nova Olinda do Maranhão, Termo Judiciário de Santa Luzia do Paruá.

O então candidato insuflou a população local e foi para a porta da escola acompanhado de aproximadamente 500 pessoas. Em seguida, Weba arrombou os portões da unidade escolar a chutes e pontapés, desobedecendo as ordens e os tiros de advertência disparados pelos policiais civis que estavam no local, retirando de lá a sua nora. Como até agora não se apresentou à Justiça, Americinês Pereira de Lima continua foragida.

No momento da invasão, apenas sete policiais civis estavam no local e recuaram a fim de evitar um confronto direto com a população, o que poderia ter causado uma tragédia. O promotor Gustavo Bueno revela estranhamento pelo fato de não haver nenhum policial militar na sede da Justiça Eleitoral na hora do fato.

O promotor de Justiça já enviou documento à Delegacia Regional de Zé Doca, pedindo a apuração dos fatos para determinar se houve omissão dos policiais militares e, em caso positivo, se esta omissão foi intencional.

Para Gustavo Bueno, a prisão preventiva de Hemetério Weba é a única forma de garantir a correta investigação dos fatos, sem que existam pressões ou ameaças a testemunhas, dificultando a coleta de provas, além de manter a ordem pública no município. Mais que isso, a conduta do candidato ao parlamento estadual foi uma grave afronta às instituições públicas.

“Trata-se de um assalto aos valores sociais, ao prestígio das instituições e à própria existência do Estado de Direito, exigindo do Judiciário uma resposta rigorosa”, avalia o promotor Gustavo Bueno.

Oposição no Maranhão quer Serra presidente


As oposições ao grupo Sarney no Maranhão estão se unindo para apoiar a candidatura de José Serra (PSDB) presidente. Depois de Jackson Lago e José Reinaldo, na última sexta-feira foi a vez do deputado estadual Chico Leitoa anunciar para seu grupo que votará no tucano, medida apoiada pelos militantes presentes na sede do PDT.

Sábado último o prefeito de Imperatriz, Sebastião Madeira (na foto acima ao lado de Leitoa), visitou Timon e acompanhado de Chico Leitoa pediu votos para Serra nos mercados da Ceasa e do bairro Formosa.

O prefeito também teve conversas com várias outras lideranças pedindo apoio a José Serra. Esteve com Eliomar Feitosa, pastor Euvaldo da Assembléia de Deus, ex-vice-prefeito e auditor fiscal, Marcos Igreja e o médico e vereador, Dr. Tuá.

Em entrevista ao blog do Elias Lacerda, o prefeito mostrou-se otimista com a campanha tucana neste segundo turno. Na opinião dele José Serra deve aumentar e muito em todo o estado sua votação nesta segunda etapa da eleição.

“Nas regiões Sul e Oeste o Serra cresceu muito e acreditamos que vencerá em algumas importantes cidades. Também percebemos um crescimento da candidatura dele em outras regiões do estado”, avaliou o prefeito.

Considerado o político maranhense mais próximo da cúpula tucana nacional, Sebastião Madeira diz perceber um movimento silencioso e forte pela candidatura do tucano.

Informou também que a meta é atingir 40% dos votos no estado. Missão difícil tendo em vista que José Serra teve no primeiro turno no Maranhão apenas 15% dos votos, enquanto Dilma abocanhou 70%. Entretanto no primeiro turno praticamente ninguém se envolveu na campanha do candidato do PSDB. Agora, tudo indica que será diferente.

Na verdade as oposições sabem que a estreita relação do governo do PT com o grupo Sarney os manterá mais isolados ainda do poder. Apostam em Serra como forma de equilibrar as forças políticas no estado em caso de vitória do tucano.

Bira do Pindaré descarta apoio ao governo Roseana Sarney


do blog do Cunha Santos

Deputado eleito o bancário, professor, advogado e mestre em políticas públicas Bira do Pindaré (PT) sempre foi uma referência das oposições maranhenses.

Bira iniciou a luta política na Pastoral da Juventude, entidade ligada à Igreja Católica, e no Movimento Estudantil. Em 2006, acordou o sentimento de mudança dos maranhenses ao alcançar mais de meio milhão de votos na disputa pelo Senado da República, disputando com figuras históricas da política maranhense. Com isso, ganhou no PT inimigos internos que nunca mais lhe permitiram disputar uma eleição majoritária.

Quem afirmou que Roseana não ia ter oposição no atual governo, se enganou. Bira garante que vai se manter na oposição e não admite qualquer hipótese de apoio ao grupo da governadora Roseana Sarney. Clique aqui e leia a íntegra da entrevista.

Presidente do Chile promete aumentar segurança nas minas



LONDRES (Reuters) - O presidente chileno, Sebastián Piñera, prometeu na segunda-feira intensificar a segurança nas minas do Chile, mesmo que isso implique custos adicionais para os proprietários, após o resgate dramático de 33 mineiros que ficaram presos debaixo da terra.

Ainda desfrutando o clima positivo gerado pelo resgate, Piñera, que faz um giro por capitais europeias, disse que o Chile está triplicando o orçamento dos organismos reguladores do setor mineiro e revendo suas normas.

"Vamos trabalhar para aprimorar nossas normas de trabalho ... com o mesmo engajamento e fé com que trabalhamos para salvar os mineiros", disse o presidente em entrevista à BBC.

Empresário bilionário conservador que assumiu a presidência em março, Piñera acompanhou a operação de resgate, que durou 23 horas e na qual os mineiros foram içados para a superfície, um por um, depois de passar dois meses debaixo da terra.

Ele disse que o Chile lançou uma campanha para aprimorar no prazo de 90 dias o tratamento dado a mineiros, visando equipará-lo aos "padrões do primeiro mundo."

Piñera disse ainda que o Chile vai ratificar a Convenção 176 da Organização Internacional do Trabalho que concede aos mineiros uma voz em questões relativas à segurança.

O país sul-americano vai intensificar as normas de segurança, independentemente do custo que isso significar para o setor da mineração, disse ele.

"Quando você salva vidas, está investindo. Não existe custo. Pelo contrário, se tivermos uma cultura real de proteção da vida, nossa indústria da mineração será muito mais forte."

Piñera disse ainda acreditar que os proprietários da mina em que os trabalhadores ficaram presos têm "responsabilidade enorme, porque não seguiram as normas chilenas."

"Em todas as minas do Chile é preciso haver uma segunda saída da mina. Nessa mina, não havia", disse ele.

O presidente disse que o governo chileno pode ter sido negligente porque não se certificou de que as normas estivessem sendo seguidas, mas atribuiu a culpa ao governo anterior.

Piñera levou um pedaço de rocha da mina à rainha britânica Elizabeth e ao primeiro-ministro David Cameron, com quem tinha um encontro previsto na segunda-feira. De acordo com um porta-voz, Cameron vai dar a Piñera 33 garrafas de cerveja britânica.

Piñera também vai visitar a França e a Alemanha nesta semana, em um giro europeu programado muito antes do acidente na mina.

Seus índices de aprovação subiram para um novo pico nos dias depois de os mineiros serem localizados, e ele foi elogiado por sua resposta pronta e personalizada à crise.

No domingo, Piñera visitou o bunker em Londres desde o qual Winston Churchill liderou a luta contra o nazismo.


Ex-policial suspeito na morte do prefeito Bertim é assassinado

SÃO LUÍS - O ex-policial militar Silvio César de Jesus Pinheiro, 37 anos, foi assassinado a tiros ontem, domingo (17), no bairro do Coroadinho. Segundo informações de testemunhas, ele estava em um campo de futebol quando foi surpreendido, por volta das 14h, por dois homens em uma moto. Um deles disparou vários tiros contra o ex-policial, que morreu no local.

A polícia trabalha com a hipótese de queima de arquivo, pois a vítima estaria envolvida na morte do prefeito de Presidente Vargas, Raimundo Bartolomeu Aguiar, o Bertim. O crime aconteceu no dia 6 de março de 2007, por volta das 23h, na BR-222, entre os povoados Cigana e Leite, em Itapecuru-Mirim.

Silvio César foi citado no inquérito policial reaberto durante a gestão do secretário de Estado da Segurança, Raimundo Cutrim. O ex-policial, ainda, chegou a ser preso, mas foi liberado pela Justiça.

Silvio César morava na rua do Progresso, nº 15, no bairro do Coroadinho.


Entenda o caso

Antônio de Jesus Sousa Gomes, o Louro, também, acusado de participar do assassinato do prefeito Bertim, foi preso e liberado no dia 27 de abril deste ano, por determinação do juiz Rômulo Lago, da 2ª Vara da Comarca de Itapecuru-Mirim.

Durante depoimento à polícia, Louro narrou detalhes do crime. Disse que no dia do crime dirigia o Gol branco, com o cabo Paulo Sérgio. O ex-policial Sílvio Pinheiro, Flávio dos Santos Pereira e Carlos Eduardo seguiram o carro do então prefeito Raimundo Bartolomeu Aguiar desde o retorno do Tirirical até Entroncamento, que dá acesso a Itapecuru-Mirim.

Contou, ainda, que o prefeito estacionou o carro e desceu para fazer um lanche com Pedro Pote, tendo ele e os comparsas ficado à espera. Quando o prefeito seguiu viagem, foi novamente monitorado. Em determinado ponto, no povoado Leite, o bando acionou do carro os faróis e pediu ultrapassagem. Com os carros já emparelhados, o cabo Paulo Sérgio dos Santos começou a disparar, tendo o carro do prefeito perdido o controle.

O grupo desceu do carro e atirou novamente no prefeito, ferindo também o secretário. Segundo o depoimento de Louro, o cabo Paulo Sérgio foi quem deu o tiro que matou Bertim. O policial teria dito "fizemos os dois", referindo-se ao assassinato das vítimas. Após o crime, o Gol usado na execução foi deixado na Churrascaria Africanos.

Conforme o depoimento de Louro, a morte de Bertim teria custado R$ 50 mil, valor a ser dividido entre cinco pessoas. O homem identificado como Raimundo, segundo ele, que está foragido, seria o mandante do assassinato do prefeito. A motivação do crime seria uma dívida de Bertim com Raimundo.


Queima de Arquivo

Das pessoas envolvidas no crime, três já morreram. Carlos Eduardo e o ex-policial Flávio dos Santos Pereira foram executados e desovados, respectivamente, nas praias de Panaquatira e Boa Viagem. Uma terceira pessoa, André Inácio dos Santos Pereira, primo de Flávio Pereira, que não teria participado do crime, mas teria conhecimento da trama, ainda chegou a prestar depoimento, mas morreu atropelado. A última vítima é o ex-policial Silvio César de Jesus Pinheiro. Ele foi assassinado, ontem, (17), no bairro do Coroadinho.


Denunciados

Na época do crime, foram denunciados pelo Ministério Público, por meio do promotor Benedito Coroba, como envolvidos no assassinato, os policiais militares José Evangelista Duarte Santos, Raimundo Nonato Gomes Salgado e Benedito Manoel Martins Serrão.

Pedro Pote, que sobreviveu, reconheceu os militares José Evangelista e Manoel Serrão como executores.

Bin Laden está escondido no noroeste do Paquistão, diz Otan


WASHINGTON - Um alto dirigente da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) disse à rede de notícias CNN nesta segunda-feira, 18, que acredita-se que o líder da organização terrorista Al-Qaeda, Osama bin Laden, e seu substituto estariam se escondendo em casas separadas na região noroeste do Paquistão.


ReproduçãoOsama bin Laden e seu substitudo estariam vivendo 'confortavelmente', diz Otan"Ninguém da Al-Qaeda vive em uma caverna", disse a fonte, que falou sob condição de anonimato. Ele disse que a Otan acredita que Bin Laden esteja vivendo confortavelmente, protegido por membros da inteligência paquistanesa. Islamabad nega repetidamente que protege membros de organizações terroristas.

Segundo o oficial, Bin Laden têm se movido nos últimos anos do extremo noroeste paquistanês, perto da fronteira com a China, até o Vale Kurram, perto do Afeganistão. As autoridades, porém, dizem que não há relatos visuais confirmados do líder terrorista ou de Ayman al-Zawahiri, o número 2 na hierarquia da Al-Qaeda.

A fonte não revelou como a Otan teve acesso a essas informações, mas disse poder acessar arquivos sensíveis e confidenciais da aliança.

O ministro do Interior do Paquistão, Rehman Malik, disse que outros relatórios anteriores que indicavam a localização do líder da Al-Qaeda, assim como o do líder do Taleban, o mulá Omar, se provaram falsos.

O ministro negou que os líderes insurgentes estejam no Paquistão, mas disse que qualquer informação que prove o contrário deve ser compartilhada com as autoridades locais para que "ações imediatas" sejam tomadas.

Osama Bin Laden é considerado o principal responsável pelos ataques terroristas ao World Trade Center e ao Pentágono em 11 de setembro de 2001, quando quase 4 mil pessoas morreram. Ele é procurado pelos EUA desde então.

Rejeição

Autoridades paquistanesas negam que forneçam proteção para o líder extremista. Há uma recompensa de US$ 25 milhões pela captura de Bin Laden. "É uma afirmação sem base. Nós a rejeitamos", disse um funcionário do Ministério das Relações Exteriores do Paquistão, pedindo anonimato. Segundo ele, não há provas para sustentar a matéria e a intenção dela é apenas "difamar o Paquistão". Um porta-voz da Otan disse que a aliança não tinha nenhum comentário imediato a fazer.

Acredita-se que Bin Laden tenha escapado da região de Tora Bora, no Afeganistão, após a invasão dos EUA ao país, no fim de 2001. As forças estrangeiras derrubaram o Taleban do poder e, com isso, a Al-Qaeda perdeu seu refúgio garantido no país. Os militantes logo se reorganizaram e lançaram uma insurgência contra os militares estrangeiros.

A última mensagem de Bin Laden era um áudio divulgado este mês. Na ocasião, ele pediu ações contra as mudanças climáticas globais e falou sobre os problemas causados pelas violentas enchentes no Paquistão. Zawahiri, apontado como principal ideólogo e estrategista da Al-Qaeda, costuma fazer mais mensagens. Recentemente, divulgou uma dias antes do aniversário dos atentados de 11 de Setembro. As informações são da Dow Jones.





Na TV, Dilma e Serra exploram trechos de debate



O programa eleitoral dos candidatos à Presidência Dilma Rousseff (PT) e José Serra (PSDB) exibiu trechos do debate de ontem na Rede TV! e manteve a linha de comparações críticas entre os dois presidenciáveis. Enquanto o programa de Dilma explorou as denúncias envolvendo o ex-diretor da Desenvolvimento Rodoviário S.A. (Dersa) Paulo Vieira de Souza, conhecido como Paulo Preto, o de Serra voltou a citar a ligação de Dilma com José Dirceu e Erenice Guerra, ex-ministros da Casa Civil, e destacou a alta nas ações da Petrobras depois da subida do tucano nas pesquisas de intenção de voto.



"Paulo Preto foi acusado por líderes do próprio PSDB de desviar R$ 4 milhões doados para um suposto caixa 2 da campanha de Serra. No último dia 11, Serra negou o sumiço do dinheiro e garantiu que nem conhecia Paulo Preto. O acusado não gostou e pela imprensa mandou um recado a Serra: não se larga um líder ferido na estrada a troco de nada. Serra entendeu a mensagem e no dia seguinte mudou de opinião. Afirmou que conhecia Paulo Preto e que ele era totalmente inocente", afirmou o ator que faz o programa de Dilma.


"Afinal, quem é o Serra verdadeiro: o do dia 11, que disse que não conhece Paulo Preto, ou o do dia 12, que falou que conhecia Paulo Petro e que ele era inocente?", questionou uma atriz.


O programa exibiu cenas de Dilma no debate de ontem, com destaque para as falas sobre privatizações e segurança, uma gravação com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e outra com o governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral (PMDB), pedindo votos para a petista.


"O Brasil que ficou para trás era o País da desigualdade, do arrocho salarial, do desemprego. O novo Brasil que estamos construindo distribui renda, cria mais de 14 milhões de empregos e eleva a maioria de sua população para a classe média. Está na hora de você escolher o Brasil que você quer. O Brasil capaz de tirar 28 milhões de brasileiros da miséria e levar 36 milhões para a classe média ou o Brasil que fechava os olhos para a pobreza. O Brasil que dava errado ou o Brasil que está dando certo e que Dilma vai continuar", afirmou Lula.


Mercado


O programa de Serra explorou a alta nas ações da Petrobras depois que as pesquisas de intenção de voto mostraram crescimento do tucano. "Saiu pesquisa nova, mostrando o Serra subindo e a eleição empatada. Por Brasil, a subida de Serra na pesquisa já trouxe bom resultado. As ações da Petrobras se valorizaram depois de semanas de queda", afirmou um ator. Ele destacou ainda que, em reportagem publicada pelo site da revista Exame, o candidato é visto pelo mercado como melhor administrador público.


O programa de Serra usou a ideia da campanha de Dilma para fazer comparações entre os dois candidatos. No lugar de "coisa de rico e coisa de pobre", o programa tucano utilizou o mesmo recurso apresentando vários itens como sendo "coisa do Serra e coisa de Dilma". A Serra, foram atribuídos os genéricos, políticos de ficha limpa, hospitais e seguro-desemprego; a Dilma, Erenice, escândalos, caos aéreo e José Dirceu. Diversos trechos do debate foram exibidos durante o programa, com o tucano falando sobre privatizações, saúde e ensino técnico.

segunda-feira, 4 de outubro de 2010

O nosso deputado!!


O Portal Leste Maranhense informa: Alexandre Almeida Foi eleito!!!

Cadê a punição???


Continua repercutindo mal, o espancamento sofrido, pelo o senhor Raimundo Vieira Sampaio, mas conhecido como Raimundo Moreira,(foto) véspera das lições no engenho, Centro do Açude, pelos os seguranças do prefeito de Coelho Neto, Soliney Silva, PSDB,quando o mesmo acompanhado do ex-prefeito Guanabara, do presidente do sindicato dos trabalhadores e Trabalhadoras Rurais de Coelho Neto, e vereador Antonio Pires, e demais pessoas distribuía dinheiro, para os cortadores de cana de açúcar, em uma clara compra de votos.
Localizamos Raimundo Moreira, ontem, 03/10/ no pátio da escola Municipal José Barreto, do lado de fora. Ao conversar com a nossa reportagem estampa no rosto, a sua indignação como trabalhador Rural sem cometer nem um crime, em seu próprio serviço, foi brutalmente agredido, Pelos os seguranças do prefeito, que ele faz questão de chamar-los de capangas. Um dos motivos da revolta do humilde trabalhador cortador de Cana de Açúcar, é que apanhou diante das autoridades: do prefeito, e do próprio presidente do Sindicato Rural que nada fez, por alguém, que é sócio, e que está contribuindo, com as suas mensalidades.
Raimundo Moreira diz que pegou o seu celular para atender uma ligação, e não para filmar. Segundo ele, também recebeu 20 reais, dinheiro distribuído pelo o prefeito. Quando atendia o celular foi agredido pelo os seguranças do prefeito,com dois socos. Tomaram de forma brutal, o seu celular, que depois vendo que não tinha nem uma filmagem, já em Coelho Neto, devolveram.
Segundo o senhor Raimundo Vieira, Sampaio, os seguranças usaram revólveres para lhe intimida, para ele isso não vai ficar assim, “eu acredito na justiça dos homens e na de Deus, e vou correr atrás de meus direitos,” disse o trabalhador revoltado.

Magno; um exemplo de humildade, seriedade, e cidadania.







O ex-prefeito de Coelho Neto, Dr. Magno Bacelar, acompanhado da esposa Dra. Cristiane Bacelar, e da filha mais nova Laila, chegou à tarde de ontem, 03/ 10/ na escola do qual ele é patrono, ( escola Magno Bacelar,) onde ele e a sua esposa votam.
Magno que apoiou o deputado Estadual Alexandre Almeida, e Sarney Filho, ambos foram eleitos, é uma espécie de relíquia da política seria do Estado do Maranhão.
A enxurrada de dinheiro jogado por parte do prefeito e o uso da maquina, administrativa, em Coelho Neto, foi visível. Embora a justiça tenha estado presente nas eleições, durante toda a campanha, foi inevitável a compra de votos que rolou solto em todas as regiões, do município.
Não foi possível o grupo do ex-prefeito Magno Bacelar, em Coelho Neto, se aglutinar em torno de apenas dois deputados um estadual e outro Federal. Magno não vinha fazer campanha em Coelho Neto, decidiu após insultos do prefeito. Respeitando a liberdade de todos, muitos amigos, correligionário, e simpatizantes do político Magno Bacelar, já aviam firmados compromissos com outros. Faltando apenas 15 dias, Magno fez campanha para Sarney Filho, e Alexandre Almeida, sem estrutura e sem compra de votos, Magno deixa claro que embora demore pra mudar a mentalidade política dos coelho-netenses, para isso ele ta dando a sua significativa, contribuição.

Eleições 2010, em Coelho Neto.












As eleições em Coelho Neto, foram movimentadas. Com algumas detenções e ater prisões por compra de votos.
A população compareceu nas urnas embora enfrentando filas em muitas das vezes intermináveis, mas exerceram o direito de cidadania.
O Portal Leste Maranhense mostra através destas imagens, um pouco do que foram as eleições 2010, na cidade de Coelho Neto. .

sexta-feira, 1 de outubro de 2010

Magno Bacelar o velho- uma referencia de seriedade.


Um dos filhos ilustre que a nossa cidade tem com muito orgulho se chama Magno Bacelar. Uma referência de seriedade, respeito, humildade e dedicação aos seus irmãos, desde que veio a este mundo. Ainda em sua juventude, se apegou com Coelho Neto, fazendo de nossa terra, uma bandeira de luta, por toda a sua vida.
Foi um grande entusiasta na implantação, do pólo industrial em nosso município. Para que as fabricas não fossem fechadas pela a ditadura Militar, que lhe perseguia declaradamente, Magno com os irmãos abriram mão do empreendimento, mas não de seus idéias.
Magno Bacelar, chegou ao Congresso Nacional como deputado Federal e como Senador. Embora sendo um guardião da região em especial de Coelho Neto, sempre foi denegrido de forma cruel pelos seus adversários políticos em sua maioria por pura inveja, chamando - o ater de senadosinho de meia tigela.
Magno Bacelar, nunca baixou a cabeça diante dos desafios que lhe chegaram pela a frente. Seja como deputado Estadual, Federal ou como Senador da República, Coelho Neto, sempre foi e sempre será a sua causa principal.
Ao ser eleito prefeito de Coelho Neto, um grande sonho, de sua vida, tentou implantar a verdadeira política entre seus conterrâneos, mas pagou caro, ficando em 3º lugar em busca da reeleição, não por não ter trabalhado, mas porque não se rendeu a mais humilhante e envergonhosa forma de ser fazer política a politicagem vista em nossa terra.
Embora o povo tenha errado, ao escolher o seu representante, executivamente falando, mesmo assim Magno diz,:” valeu apena o povo votar em quem queria . Eu morrerei pregando a liberdade”.
Durante os quatro anos de sua administração, Magno foi insultado, humilhado, injustiçado e caluniado, tudo por quem queria chegar aonde chegou para fazer o que está fazendo. A sua administração é considerada um marco, um monumento histórico, para a humanidade. O seu legado de vida será imortalizado, para que as novas gerações tomem conhecimento, e possa dizer Magno, foi um grande exemplo de político serio.
Nesta eleição, Magno já foi criticado menosprezado e insultado. É bom que se diga que foi por uma minoria. Muita gente mesmo não podendo votar nos candidatos de Magno por já ter compromisso, mas respeita, o bom velhinho, pelo a sua trajetória de vida pautada na seriedade e no respeito.
Pedindo voto para deputado Federal Sarney Filho, 4321, e Estadual Alexandre 70212, suando a camisa nas Ruas de Coelho Neto, e na zona rural, sem falar em compra ou comprar o voto de ninguém, mostra que Magno acredita em seu ideal e no reconhecimento dos coelho-netenses que sonham com o fim da opressão e com a volta da liberdade.

Empolgação não faltou.


A vinda de Alexandre 70212, à cidade de Coelho Neto, cresceu de forma surpreendente a campanha do candidato na cidade. Desde que o seu nome foi ventilado por aqui como candidato de Magno Bacelar, foi recebendo uma boa aceitação.
Em plena caminhada não parou um só momento. Empolgadíssimo, Alexandre fez um corpo a corpo que muito rendeu eleitoralmente. A votação dele em Coelho Neto, não será expressiva por ser ele, o último candidato a chegar. Alguns do grupo de Magno já estavam comprometidos quando Alexandre chegou, mas o jovem terá os votinhos em nossa cidade.
É bom deixar claro, que toda a empolgação, simpatia e carisma de Alexandre não teriam nem um efeito se não fosse à dedicação e o trabalho acirrado que Magno e seu amigos estão fazendo para angariar votos para ele.
A sua estada em Coelho Neto, foi de fundamental importância, porque a presença do Candidato com todas as suas qualidades se somaram ao árduo trabalho dos entusiastas da democracia, liderados por Magno o Velho amigo do povo de Coelho Neto, que será visto a depois de amanhã transformados em votos.

Amigos


Ainda se fala nas rodas de conversas em Coelho Neto, da reunião de amigos idealizada e organizada por Cristiane Bacelar, esposa de Dr. Magno o ex-prefeito de Coelho Neto. Olhando em nossos arquivos destes últimos dias, encontramos esta fotografia, que por si só fala. Aí estão três grandes amigos do casal que muito fez por nossa cidade, e continua participando do dia adia de nosso povo e lutando por dia melhores.