MAIS OBRAS

MAIS OBRAS

Mensagem da Semana

E, eis que cedo venho, e o meu galardão está comigo, para dar a cada um segundo a sua obra. Apocalipse 22:12

terça-feira, 11 de abril de 2017

O nosso posicionamento! 90 dias de tolerância e 13 razões inarredáveis pelas quais não podemos ficar calados diante da incompetência do “Governo da Mudança” do Prefeito Américo de Sousa do PT.

Wando Galvão - Comunicador do Portal Leste Maranhense
Levando em consideração a conjuntura atual, e a maneira de como se comporta o  prefeito, Américo de Sousa (PT), tentamos manter ao máximo nossa coerência e complacência nas questões críticas, mediante a forma de como está sendo conduzida a cidade de Coelho Neto.

Decidimos então nos resguardar no prazo máximo de 90 (noventa dias), desde a última publicação de nossa autoria no que diz respeito a atual administração.

Nossa visão no que tange as práticas aplicadas administrativamente do atual gestor, vem nitidamente causando um desconforto generalizado na população deste município, que se apresentam com total decepção, por mais uma vez terem feito a ESCOLHA ERRADA.

1- O indiscutível caso do saldo de pagamento do mês de dezembro dos servidores que ficou apenas para ser creditado nas contas dos servidores da gestão anterior, e somente por pressão (protesto), foi recebido. E o que ele iria fazer com o dinheiro, não se sabe.

2- A perda de identidade do SINTASP/MCN, que deixa de ser um sindicato em defesa dos direitos dos trabalhares e “passa a defender os interesses do Prefeito”, com a cara totalmente Patronal.

3- Uma rádio que se intitulava como “Cidade Livre”, onde antes se ouvia uma voz de taquara rachada, servindo para gritar as falhas de todos os ex-prefeitos, hoje está emudecida e mais calada que nunca, prestes a ser lacrada por não ter mais serventia.

4- Uma câmara de vereadores que tem se mostrada inerte e sem o mínimo de compromisso com os que os elegeram e de pouca competência e que se comportam como verdadeiras marionetes nas mãos de Américo, com um presidente de pouco equilíbrio.

5- O “Governo da Mudança”, onde a discordância de seus discursos tem sido a característica mais comum de uma administração que se apresenta como ditador e perseguidor, humilhando até aqueles que não possuem vínculos políticos. 

6- Sobre a saúde do município, lamentavelmente, ainda não deu para perceber nenhuma mudança, ainda faltam médicos, cortaram o TFD (tratamento fora do domicilio), e continua o descaso com o povo que ainda madrugam em filas, além da intenção do fechamento do centro de imagem. Uma secretaria que se vale apenas de mídia.

7- Em três meses o município continua com monturos ao ar livre, ruas sujas e bueiros entupidos e os moradores se quiserem a coleta de lixo, que paguem pelos serviços.

8- Um governo que tem se destacado muito por seu aspecto perseguidor, e se mostra precavido em tratar adversários políticos como inimigos, comprovadamente, com a perseguição a mídia, especificamente a “Blogs” e a nítida intenção de impedir o crescimento do projeto pioneiro no município que é a Casa Dona Galiana, que ampara voluntariamente 50 (cinquenta) crianças.

9- Se mostra sem o mínimo de coerência a partir do momento que virou as costas para a maioria de seus próprio aliados, aqueles que subiram e desceram ladeiras carregando sua bandeira.

10- Não atende ninguém na prefeitura e deixou de contratar o povo de Coelho Neto para dar emprego ao povo de Caxias, fator pelo qual Américo pagará um alto preço, mostrando hipocrisia em seus discursos na rádio.

11- A classe dos servidores públicos que esperavam ter uma administração a altura e em sua defesa, pelo fato de ter sido eleito alguém da “classe”, se surpreendem ao ser maltratados e veem que Américo só buscava seus próprios interesses.

12- A falta de traquejo administrativo do prefeito Américo, que absurdamente já perdeu até convênios. 

13- Como se não bastasse, o novo gestor tenta aumentar a carga horária de servidores de 120h para 150h, ou seja, Américo com esse intento quer retroagir um benefício já adquirido aos trabalhadores. 

É por esses e outros motivos que nós não poderemos ficar calados diante de tantas injustiças e fazer como ele sempre fez, cobrar de maneira implacável e não baixar a cabeça diante de tamanhos abusos.


“Nós não temos amarras políticas que não nos permita fazer diferente”

Nenhum comentário:

Postar um comentário