MAIS OBRAS

MAIS OBRAS

Mensagem da Semana

E, eis que cedo venho, e o meu galardão está comigo, para dar a cada um segundo a sua obra. Apocalipse 22:12

sexta-feira, 10 de novembro de 2017

FUNCIONÁRIOS DA LIMPEZA PÚBLICA, ALÉM DE RECEBEREM PRESSÃO NO TRABALHO, CORREM GRANDE RISCO DE SEREM ATROPELADOS NAS RUAS DE COELHO NETO.



Os funcionários da empresa terceirizada, contratada pela Prefeitura Municipal de Coelho Neto, estão cada vez mais correndo sério risco de sofrerem acidentes durante o trabalho de limpeza. Parece que não há mesmo uma organização de trabalho da empresa, para que seus funcionários trabalhem com segurança nas ruas e avenidas da cidade.

O perigo já começa com a desorganização do transito, a falta de sinalização, a falta das tais faixas de pedestres e lombadas já solicitada várias vezes pelo clamor popular, junte-se isso à negligencia, à imprudência e imperícia de menores e muitos adultos, que desrespeitam as leis do transito, tornando mais perigoso o exercício de uma profissão necessária e nobre, muitas vezes desvalorizada.

Poderia haver uma organização por parte da empresa responsável, como por exemplo uma escala de horários em que os trabalhadores poderiam realizar suas tarefas em um horário com menor movimento de veículos.

Os já cansados trabalhadores da limpeza, além de fazerem um serviço árduo, tem que muitas vezes, tolerar a arrogância de seus superiores e o assédio moral, em que não podem reclamar de nada, nem mesmo do constante atraso de salários, sob pena de demissão imediata, como o que aconteceu com os motoristas caçambeiros, que no seu direito de reclamar do atraso de salários, foram imediatamente demitidos. Some-se isso, ao constante perigo de todos os dias estarem expostos ás interpéries do clima, com um sol escaldante, ao real perigo de serem atropelados e na pior das hipóteses, perderem suas vidas nas ruas de Coelho Neto. 

Será que o prefeito Américo de Sousa (que antes defendia tanto a classe dos garis lá no seu programa de rádio), vai ficar de boca calada e de braços cruzados? Ou só vai se manifestar quanto uma tragédia acontecer? No mínimo culpará a empresa terceirizada e dirá que a Prefeitura não tem nada a ver com isso e blá blá blá... Que Deus guarde a vida desses trabalhadores pais de famílias.



Nenhum comentário:

Postar um comentário