Mensagem da Semana

E, eis que cedo venho, e o meu galardão está comigo, para dar a cada um segundo a sua obra. Apocalipse 22:12

ANTES NÃO TINHA, AGORA TEM!

ANTES NÃO TINHA, AGORA TEM!

sexta-feira, 11 de maio de 2018

Lobão e Roberto Rocha estão na lista dos senadores acusados de crimes

Contra Edison Lobão, há 5 inquéritos. Um de investigação penal (inq-4384), baseado em delação da Odebrecht, que apura se o senador recebeu R$ 5,5 milhões para favorecer a construtora em obras do Projeto Madeira; Já contra Roberto Rocha, pesa o inquérito de nº 4610, que diz respeito a crimes eleitorais.
Principais protagonistas da política brasileira nas últimas décadas, MDB, PSDB e PT também lideram a relação dos partidos no Senado com mais problemas na Justiça. O PSDB, de Roberto Rocha, é a legenda com mais senadores investigados em proporção ao tamanho da bancada (69%), inclusive o maranhense, segundo levantamento do site Congresso em Foco.

Na sequência vêm o MDB –partido da família Sarney – com 12 de seus 18 integrantes com pendências judiciais, e o PT, com 6 de seus 9 representantes – ambos com 67% de seus nomes pendurados na mais alta corte do país. Juntos, PSDB, MDB e PT somam 27 dos 44 senadores que estão sob investigação. O número representa mais da metade dos 81 integrantes da Casa.

Contra Roberto Rocha, pesa o inquérito de nº 4610, que diz respeito a crimes eleitorais. Sobre o processo, o senador afirmou que “foi instaurado a partir de representação de desafeto político que, derrotado nas eleições de 2014, buscou questionar no âmbito penal aspectos da prestação de contas, imaginando ter havido fraude ou falsidade”.

Já contra Edison Lobão, outro senador maranhense, há 5 inquéritos. Um de investigação penal (inq-4384), baseado em delação da Odebrecht, que apura se o senador recebeu R$ 5,5 milhões para favorecer a construtora em obras do Projeto Madeira; lavagem de dinheiro (inq-4516); corrupção e lavagem de dinheiro (inq-4260), que Investiga pagamento de propina por favores na Eletronuclear e na construção da usina de Belo Monte. Faz parte do chamado eletrolão.

Existe também contra Edison Lobão investigações acerca de lavagem de dinheiro, corrupção e quadrilha ou bando (inq-4326), que investiga a participação do senador em uma possível quadrilha do MDB montada, segundo a acusação, para desviar dinheiro da Petrobras. Apuração aberta com base em delação de Sérgio Machado, ex-presidente da Transpetro.

E, por fim, o inq-4267, não informado, que trata sobre a citação na delação premiada de Sérgio Machado, ex-presidente da Transpetro, indicado ao cargo por Renan Calheiros (PMDB-AL) com aval de Lobão e seus colegas Romero Jucá (PMDB-RR) e Jader Barbalho (PMDB-PA). Todos eles foram beneficiados com o esquema de propina, de acordo com Machado. (Do Domingos Costa)


Nenhum comentário:

Postar um comentário